• Home
  • Mídia
  • Pages
  • Saiba as principais diferenças entre mídia paga e mídia orgânica
Mídia paga X mídia orgânica: Descubra o melhor caminho no Blog da Dyve

Saiba as principais diferenças entre mídia paga e mídia orgânica

A definição de como o seu e-commerce vai chegar até o seu cliente final é um dos principais pontos dentro do marketing digital. E para isso, você precisa escolher por qual caminho quer seguir com a divulgação do seu conteúdo online. Então, vem a pergunta: “Devo investir em mídia paga ou mídia orgânica?”.    

Para tirar essa dúvida, trazemos hoje as principais diferenças entre mídia paga e mídia orgânica. Além de mostrar quais são as vantagens e particularidades de cada uma e qual você deve escolher, dependendo da realidade do seu negócio. Confira agora!

O que é mídia paga?

A mídia paga, como o nome já diz, é aquela que você precisa investir um valor em dinheiro. São os chamados anúncios patrocinados, que aparecem nos sites de busca ou nas redes sociais. 

Para este tipo de campanha, você precisa definir o público que você quer atingir, por quanto tempo e para qual finalidade, seja para aumentar a taxa de conversão, o tráfego ou a fidelização com a sua loja online. Essas ações podem ser feitas pelo Google Ads, Facebook Ads ou Instagram Ads, por exemplo. 

Confira também: Qual o caminho certo para melhorar a experiência do cliente?

Uma das iniciativas mais comuns é a compra de palavras-chave. Assim, ao pesquisar por um termo no Google, seu site aparecerá nas primeiras páginas de busca. Essa forma de atrair o público, então, tem um custo por clique (CPC), em que você pagará pelo anúncio apenas quando o cliente clicar no link patrocinado.

Outro modo de impulsionar sua loja online é com os posts patrocinados das redes sociais. São as propagandas que aparecem entre um stories e outro no Instagram, ou então, entre uma publicação e outra do Facebook. 

Essas campanhas são sempre segmentadas por público-alvo. Com isso, elas aparecem apenas para usuários que têm interesses em comum com o seu negócio, ou seja, que seguem páginas semelhantes à sua. Assim, eles têm um potencial maior de se tornarem seus clientes.    

O que é mídia orgânica?

Já a mídia orgânica está ligada às ações de divulgação que não tem um investimento financeiro direto. Ou seja, você não paga para que ele chegue até o seu consumidor. O movimento na verdade é ao contrário, em que o público vem até você. 

Neste tipo de estratégia, você precisa produzir um conteúdo que seja interessante para a sua audiência. Por exemplo, se a sua loja online vende utensílios de cozinha, como é o caso da Nadir Figueiredo, você pode produzir um post blog com dicas de receitas. E esta produção pode ainda ser desmembrada para um post de rede social.

As possibilidades dentro da mídia orgânica são infinitas. Uma vez que você tem total controle sobre as publicações. Mas, para dar uma mãozinha na divulgação, você também deve apostar na escrita SEO, que vai ajudar a ranquear melhor seu site no Google e trazer mais visibilidade. 

Leia também: Como as práticas de SEO podem ajudar na produção de conteúdo

Quais são as principais diferenças e vantagens?

Agora que temos uma visão geral de como funciona cada estratégia, vamos às principais diferenças. Uma delas, inclusive, você já deve ter notado. Enquanto a mídia paga depende de um custo monetário, a mídia orgânica demanda tempo para produção de um conteúdo relevante. 

Outra diferença é que na mídia paga o retorno é mais imediato. Já que assim que você paga pelo anúncio, ele aparece imediatamente para a audiência. Sendo essa, uma das vantagens dessa modalidade. No entanto, é importante lembrar que apenas levar mídia para o seu site não garante conversão! De nada adianta ter tráfego se você não tem estoque ou se a sua loja tem problemas de navegação, por exemplo. Então, fique atento a isso! 

Por outro lado, o resultado da mídia orgânica tende a ser colhido a médio e longo prazo. Isso porque o caminho do seu cliente até a sua loja online é construído aos poucos. Quanto mais seu blog oferece um conteúdo que tira dúvidas, mais ele se torna uma fonte de informação que direciona para uma solução. E consequentemente, o cliente encontrará essa solução com os produtos da sua loja virtual. 

Como esse ciclo da mídia orgânica é mais longo, a tendência é que o processo traga credibilidade para a sua marca. Assim, você se torna especialista no que vende e se destaca da concorrência. Esse, então, é o principal benefício dessa estratégia.      

Mas, então, é melhor investir em mídia paga ou orgânica?

Ok, já vimos o que é cada tipo de mídia, como cada uma funciona, quais são as diferenças e vantagens. Agora, voltamos à pergunta lá do início do texto: “Você deve investir em mídia paga ou orgânica?”. E a resposta é: Depende!

Você pode perfeitamente iniciar com a produção de um conteúdo orgânico, apostando m técnicas de SEO e com links para os produtos da sua loja. E, depois que esse processo estiver engatilhado, você pode patrocinar esses conteúdos para ter um alcance maior. 

Como também, pode já começar com campanhas pagas, para ganhar um fluxo de visitantes com potencial para se tornarem seus clientes. E, a partir disso, trabalhar a oferta de conteúdo orgânico com essa base adquirida.  

Saiba mais no Blog da Synapcom: Marketing Digital – Como não depender de mídia paga

Tudo sempre vai depender dos seus objetivos a curto, médio e longo prazo. Assim como, do porte da sua empresa e do quanto ela está disposta a investir. Então, analise cada estratégia, coloque em prática, faça testes e mensure os dados para ver o que se encaixa na realidade do seu e-commerce. 

Na dúvida, conte com a Dyve!

Quer ajuda para desenhar esse caminho? A Dyve conta com um time focado 100% em estratégias de marketing digital para e-commerce. Entre em contato! Vamos juntos destacar a sua loja online da concorrência!   

Antes de sair desse post blog, você já planejou suas ações para a última data sazonal do ano? Confira as dicas que separamos para você fidelizar ainda mais os seus clientes neste Natal.

Clique aqui: Como se preparar e quais são as expectativas do e-commerce para o Natal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tradicional e consolidada marca de jeans e vestuário masculino e feminino.

Desafio

Escalar a estratégia de relacionamento e recompor a sua base de clientes por meio de experiências mais personalizadas e adequadas em função de comportamentos de navegação dos consumidores.

Acão/resultado

  • Desenvolvimento estratégico de clusters e segmentações baseadas no histórico de compra e navegação dos usuários.
  • Revisão completa de conteúdo e design de campanhas através de testes A/B.
  • Aumento médio da base em 5% ao mês.
  • Aumento em 150% (YoY) de receita nos canais de CRM.