Veja as tendências de marketing para o e-commerce em 2022

Confira 5 tendências de marketing para e-commerce em 2022

O Ano Novo já está aí e você sabe quais serão as tendências do marketing digital para e-commerce em 2022? Para ajudar com esta resposta, separamos as principais estratégias que vão ditar as vendas online no próximo ano. Continue a leitura e saiba quais são elas. 

Expectativas para 2022 em números

Antes, vamos às expectativas do comércio eletrônico para 2022. Sendo que os dados a seguir são da pesquisa Market Review: Tendências do E-commerce para 2022, da Opinion Box e Bornlogic.

Para o levantamento, 49% dos brasileiros disseram que pretendem comprar mais online em 2022. Atualmente, 65% dos consumidores pesquisam os produtos nas redes sociais e 46% já compram direto pelas plataformas das marcas.

Outro ponto interessante é que a experiência de compra híbrida tem se tornado cada vez mais comum. Uma vez que 84% experimenta o produto na loja física e faz a compra na loja online. Já o inverso, de quem pesquisa online e compra no físico, chega a 74% dos entrevistados. 

Saiba mais no Blog da Synapcom: Futuro e próximos passos do e-commerce – Omnichannel e capacidade de expansão

Com relação aos itens que são comprados no digital, os setores de eletrônicos (59% da intenção de compra), telefonia (57%) e eletrodomésticos (56%) devem continuar crescendo no e-commerce. Assim como a categoria de moda e acessórios (55%). Já o nicho que tem ganhado espaço no comércio eletrônico é o de alimentos e bebidas (38%), principalmente depois desses dois anos de pandemia. 

Tendências de marketing digital para e-commerce

Agora que temos o cenário de intenção de compras online para o próximo ano, vamos às 5 tendências em que você deve apostar em 2022. 

Mas, lembre sempre que você deve adaptar essas dicas para o seu modelo de negócio e, principalmente, para o seu cliente final. Então, conheça o seu público e busque profissionais especializados para colocar suas estratégias de marketing em prática.  

1 – Busca por voz

Essa é uma tendência que começou com os mecanismos de busca e com a típica frase: “Ok, Google”. E o chamado Voice Commerce tende a ser implantado também no e-commerce, para que as lojas online sejam mais inclusivas. Além disso, o recurso traz uma sensação de humanização e proximidade do cliente com o produto. 

Um primeiro passo para incluir seu e-commerce nessa onda seria adaptar os textos SEO para a busca por voz. Modificando, assim, títulos e descrições para a procura falada, que pode ser diferente da escrita. 

2 – Provador online 

Outro ponto que deve ser destaque em 2022 é da realidade aumentada ou experiência 3D. Nela, uma loja de roupas teria não apenas uma tabela de medidas, e sim um provador virtual. Com isso, o cliente “experimenta” determinada peça antes de ir para o checkout. O mesmo funcionaria para uma loja de brincos, colares e acessórios. 

Tudo vai depender da sua marca e público. Porém, essa estratégia deve ser pensada para o mobile, já que esse tem sido o principal meio de compras nos últimos anos. Por isso, volte sempre seus esforços para facilitar e melhorar a experiência do cliente.

3 – Pagamento instantâneo

Falando em experiência, os meios de pagamentos digitais também tem sido o carro-chefe das vendas online. Os pagamentos por PIX, carteiras digitais, QR Code conquistaram o brasileiro e tendem a evoluir cada vez mais nos próximos anos. 

Então, se você ainda não oferece esses novos meios de pagamentos, está mais do que na hora. Afinal, para o consumidor moderno, que quer agilidade no processo de compra, a loja online que oferece apenas pagamento no cartão de crédito não é mais atrativa. 

Confira ainda: Marketing moderno e o consumidor no centro das atenções

4 – Redes sociais e influenciadores digitais 

Pode parecer um pouco batido, mas as redes sociais continuam sendo uma tendência. Isso porque, como vimos acima, grande parte dos consumidores pesquisam produtos e realizam compras nelas (Social Commerce). Por isso, sua marca deve investir na divulgação dos seus produtos nas redes sociais. Principalmente, se seu público-alvo estiver no Facebook, Instagram e afins. 

E, dependendo da sua audiência, os influenciadores digitais também podem atrair vendas. Como é o caso da Morana (cliente Dyve), que lançou coleções de acessórios em parceria com a influenciadora Flavia Pavanelli (veja). 

5 – Omnichannel e experiência phygital

Como você já deve ter percebido, a experiência phygital, em que o consumidor transita entre o comércio físico e o digital, veio para ficar. Então, você deve oferecer uma estrutura omnichannel, com todos os sistemas integrados, para que a experiência de compra seja completa. 

Tenha a opção do cliente realizar a compra online e retirar em um ponto físico. Ou também, envie um e-mail marketing com cupom de desconto na loja online, depois da pessoa adquirir um produto na loja física. Apenas tenha o cuidado de disparar o conteúdo certo para o cliente certo, e conheça sempre a sua base de leads.    

Leia também: Como o marketing integrado pode influenciar no faturamento de um e-commerce

Vamos planejar 2022 juntos

Depois dessas dicas para 2022, vamos planejar o futuro do seu e-commerce juntos? A Dyve é especialista em marketing digital para e-commerce. Vem colocar suas ideias em prática, com um time focado em estratégias e resultados. Entre em contato!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tradicional e consolidada marca de jeans e vestuário masculino e feminino.

Desafio

Escalar a estratégia de relacionamento e recompor a sua base de clientes por meio de experiências mais personalizadas e adequadas em função de comportamentos de navegação dos consumidores.

Acão/resultado

  • Desenvolvimento estratégico de clusters e segmentações baseadas no histórico de compra e navegação dos usuários.
  • Revisão completa de conteúdo e design de campanhas através de testes A/B.
  • Aumento médio da base em 5% ao mês.
  • Aumento em 150% (YoY) de receita nos canais de CRM.